Páginas

22 de março de 2010

Tarja Preta - Eu preciso!


Gente, eu não resisti e tive que dar uma paradinha na lida pra contar isso pra vocês. Então, já falei hoje que a minha rua é a sucursal do inferno? Não? Pois bem, então tá falado - agora vou contar pra vocês o que aconteceu aqui na morada do cão há 10 minutos.

Estava eu, toda linda, cheirosa e penteada terminando o Pilates de segundona - louça quase toda lavada, tudo cheiroso e de repente quem adentra a rua? O Carro da Pamonha. Até aí normal , e pra falar a verdade a culpa também é um pouco minha, já que este infeliz passa aqui na rua todos os dias pelo menos 3 vezes porque quando estava grávida da Clarinha eu comprava logo de 10. Enfim, carro da Pamonha passando com aquele berrante Pamonha, Pamonha, Pamoooooonha nada original quando meu vizinho começa - Maconha, Maconha, Macoooooonha e gargalhando, como se fosse a piada mais engraçada do mundo! Aí, o carro da Maconha, ops, Pamonha parou bem em frente aqui de casa e ficou por aqui uns 5 minutos. E eu aguentando este ser. Só pra constar - este vizinho é o mesmo que acorda a Clarinha todos os dias as 7 da manhã chamando o papagaio de safado e o cachorro de vagabundo. Eu pensando seriamente em processar esse povo todo pra pelo menos ganhar dinheirinhos pros Lexos viu ... a coisa tá brava! Concordam comigo que não dá pra aguentar essas coisas de cara limpa?

Sabe o que me deixa mais embitchecida? Depois eu que sou a Louca!

Beijos!

Sah


2 comentários:

Fabi Coltri disse...

Hahhahahahahha!!!

Ô sua Pamonha, quer ajuda pra dar um jeito nesse povo?

Se quiser chego aí na quinta!!

kkkkkkkkkkkkkk

Beijoooos

Flávia Romanelli disse...

As pamonhas são aqui da minha terra?

Bjo