Páginas

13 de abril de 2009

Histórinha pra Dormir - Parte I



Estes dias andei falando tanto de zumbis, fantasmas, "exus" (e lárá ... ) e infância que acabei me lembrando de uma histórinha ( acho que tá mais pra lenda urbana ) que a mente criativa de Dna. LUM inventou quando éramos pequenas.

Por trás do rostinho angelical e do narizinho pequeno e delicado ( hahahahahahahahahaha ) de Dna. LUM existe uma mente diabólica que adora ( pelo menos adorava ... ) assustar criancinhas ingenuas e tontas ( tô falando de mim e das vizinhas ).

Quando tínhamos uns 8 anos mais ou menos, nós morávamos numa vila e numa das casas, morava um pessoal meio esquisito. A casa deles parecia um mausoléu, tinha uns 3 andares, várias janelas sendo que nenhuma, a qualquer hora do dia, ficava aberta, enfim, parecia uma casa de vampiros. Como a maioria das crianças, éramos muito levadas e volta e meia deixávamos cair a bola ou a mesma batia no portão e dá-lhe a vizinha torrar a nossa paciência.

Certo dia, não sei de onde e nem porquê, Dna. LUM chegou contando uma história que numa noite ela abriu a janela do quarto a meia noite e viu, no telhado desta casa, a família toda, um por um, montado em sua respectiva vassoura voando pela vila, inclusive o "Amante da Gravata Borboleta" que era o apelido do namorado da filha da "véia chata torradora da nossa paciência". Me lembro também que toda vez que a minha irmã via o tal moço ela falava: "Hum, ele veio noivar".

O pior da história: após Dna. LUM contar este "causo", todas as meninas da vizinhança, inclusive eu, ficávamos na janela para ver as bruxas voarem e o pior de tudo é que sempre alguém tinha visto a bruxa no dia seguinte!

Ô época boa demais!

Beijos!

Sah

Obs sobre o Post Anterior: Além de plantação de laranja, no estomago da LUM deve ter também plantação de "chiclete" e bala "soft" ...

7 comentários:

Rosangela Florêncio disse...

Êita!! Na casa vizinha à minha qdo era criança diziam as crianças mais velhas que viam um espírito de índio na janela. Mas, índio americano com aquele cocar e tudo!! kkkk
Crianças são o máximo!!!
bjkas

Luciana disse...

Não era "amante da gravata borboleta" e sim "amante da gravata roxa"!!!

Sah disse...

Nossa ... eu me lembrava do "amante da gravata borboleta" ... mas pq era roxa? Ele nem usava gravata ...

Sah disse...

Rosângela, se contarmos aqui todos os "causos" e peripécias da nossa infância o blog teria que chamar "Causos das Irmãs"! Tem muita história da boa pra contar! Beijos!

Obs - Lembrei, não era "gravata borboleta" era gravata roxa mesmo!

Luciana disse...

Claro que era gravata roxa!! E foi este o apelido pq um dia, quando o tiozinho foi embora, chegou até o fim da vilinha, aí voltou e tocou a campainha e a véia perguntou o que tinha acontecido e ele falou "Esqueci a gravata" e a gravata era roxa, por isso que virou o amante da gravata roxa!

Sah disse...

No dia em que ele foi noivar né ... hahahahahahahahahahahhaha

MeL disse...

Putz.... e ai Lu, fala se vc viu mesmo...kkk adorei.... Uma coisa q me lembro bem da minha infância, era que eu queria morrer quando minha vó (mãe do meu pai, que era beeem velha) ia dormir em casa, e colocavam ela no meu quarto... porque eu tinha plena certeza de que a noite ela virava buxa... e não tinha quem fazia eu dormir com a véia!